Resenha: Homem-Máquina

Olá leitores, tudo bem?

Confiram a seguir a sinopse e a resenha do livro ''Homem-Máquina'' do autor Max Barry.Vejam:

Homem-Máquina


Charles Neumann é engenheiro e trabalha em um sofisticado laboratório de pesquisas. Ele não tem amigos ou qualquer tipo de habilidade social, mas ama máquinas e tecnologia. Por isso, quando perde uma das pernas em um acidente de trabalho, Charlie não encara a situação como uma tragédia, mas como uma oportunidade. Ele sempre achou que o frágil corpo humano poderia ser aperfeiçoado, e então decide colocar em prática algumas ideias. E começa a construir partes. Partes mecânicas. Partes melhores. A especialista em próteses Lola Shanks é apaixonada por membros e órgãos artificiais. Quando conhece Charlie, ela fica fascinada por ter encontrado um homem que parece capaz de produzir um corpo totalmente mecânico. Mas as outras pessoas acham que ele é um louco. Ou um produto. Ou uma arma. Em uma sátira sobre como a sociedade se tornou tão dependente da tecnologia, Homem-Máquina narra a estranha e divertida jornada de um homem em busca de aprimoramento. - "Qualquer um que tenha trabalhado, estudado ou amado um engenheiro irá apreciar a variedade de piadas internas que pontuam o livro. Com comentários inteligentes sobre processos industriais e os desejos do consumidor contemporâneo, Barry traz um senso de humor nerd a uma premissa tão crível que não se limita ao reino da ficção científica. Sombriamente cômico, genuinamente comovente e com passagens memoráveis, um triunfo." Booklist 


Homem-Máquina, meu primeiro livro lido de Ficção e espero que seja o ÚLTIMO,porém, não creio que tenha sido o gênero, mas sim a história.
Este foi o único livro que demorei tanto para ler,pois, traz uma história arrastada,sem muito anexo, sem vida.Definitivamente, sem vida.

Além de a história ser arrastada, ela traz consigo uma história de amor que surgiu do nada e sem futuro.Quando digo sem futuro, é porque durante todo o livro não havia uma saída para que eles fossem felizes e livres. 
Outro ponto,que me irritou bastante,foi o fato de o protagonista ser egoísta demais.Como podemos ver na sinopse,e para quem já leu a história, pôde notar que o personagem sempre quer se adaptar, independente do que ocorra com ele e com sua amada, ele quer mais e mais e não vê fim pra isso, custe o que custar.Isso incomodou muito a leitura, pois o Charlie (protagonista) demonstra ser um personagem muito difícil e irritante. 

Não consegui identificar a mensagem que o livro quer passar, realmente, estou procurando por ela até agora.Mas porque? Durante toda a história o personagem principal está em busca de seu aperfeiçoamento e luta com garras e dentes para isso. Para quem espera uma linda história de superação, surpresas e etc, vai se decepcionar com este livro, como eu me decepcionei.

O final foi o pior de todos, pois eu reli a mesma página 3 vezes para achar o final,e não encontrei. Pensei que o final poderia "salvar" a história, mas piorou.

Para não dar nota 0 , dou 1. E não recomendo este livro.Não sei se foi porque coloquei muita "fé" neste livro, mas me deixou muito chateada por não ser o que eu esperava.

AC ~ 

1 comentários:

  1. Eu já sei que não gosto do gênero por isso nem arrisco, tem livros que realmente não fluem a leitura e isso é bem ruim, mas fazer o que né? Nada é perdido, sempre se aproveita algo!

    Hey! Da uma passadinha lá no Estandy Books - A Estante da Andy

    ResponderExcluir